Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Combate ao Coronavírus

ACESSE AQUI
IF Baiano celebra primeira patente do Instituto em reunião de dirigentes
Atualizado em 27 de abril de 2021 às 19h50 | Publicado em 27 de abril de 2021 às 19h39
Compartilhe nas redes sociais:

O IF Baiano entregou hoje, 27, em ato simbólico, a primeira carta-patente concedida à instituição ao professor e pesquisador do Campus Uruçuca, Biano Melo, autor da Patente de Invenção “Extração de amido do fruto da pupunheira (Bactris gasepaes Kunth)”. O registro foi concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), em 23 de março, por meio da publicação da carta-patente Nº BR 102015024387-1

A entrega ocorreu durante a 2ª Reunião Ordinária do Colégio de Dirigentes (CODIR) de 2021, hoje presidida pelo diretor executivo Marcelito Almeida, em substituição ao reitor do IF Baiano, Aécio José Duarte, e contou com a participação de diretores gerais dos campi e gestores das pró-reitorias do IF Baiano. 

Carta-patente foi concedida ao IF Baiano em março de 2021.

Na oportunidade, o professor Biano Melo, apresentou os resultados de sua pesquisa de doutorado, que geraram a patente do processo inovador para isolar e caracterizar grânulos de amido do fruto da pupunheira (Bactris gasepaes Kunth), a pupunha. Segundo ele, o projeto vem a contribuir com a área de alimentos e tem grande potencial de aplicação na produção de embalagens biodegradáveis, a exemplo do bioplástico. Além disso, a melhor utilização do amido da pupunha, como proposto pela pesquisa, promove o aproveitamento de grandes volumes de resíduos agroindustriais gerados na cadeia produtiva da pupunha, como ocorre no sul da Bahia. 

“O fruto era totalmente descartado na natureza, sem agregação de valor, e com alto teor de poluentes. Em função disso, os órgãos ambientais vieram cobrar dessas empresas uma maior sustentabilidade, com uma utilização melhor desse fruto, por causa do potencial contaminante do lençol freático. Por isso, a gente optou em trabalhar com esse fruto para a obtenção do amido e, consequentemente, de um bioplástico”, relatou o pesquisador durante o evento. “Pra vocês terem ideia, na época, entre 2010 e 2012 (época em que foi iniciada a pesquisa), se produzia 3,6 mil toneladas de palmito [pupunha] por ano e só de resíduo do fruto, 400 toneladas por ano, em uma fazenda no sul da Bahia. 35 toneladas por mês de resíduo que não era aproveitado e que era jogado no meio ambiente”, revelou. 

Após criar o processo de extração do amido do fruto da pupunheira, a pesquisa, realizada por Biano Melo com a colaboração de pesquisadores, estudantes e técnicos do IF Baiano e de instituições parceiras, gerou ainda um compósito termoplástico biodegradável (bioplástico) à base de amido, outro resultado inovador que já foi depositado junto ao INPI, sob registro nº BR20201602354, e poderá gerar mais uma patente.

Saiba mais sobre a pesquisa:

Após a explanação sobre a pesquisa que gerou a primeira patente do IF Baiano, a responsável pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT- IF Baiano), Jaqueline Vieira, trouxe detalhes sobre o processo de registro de patente do INPI, bem como os parâmetros a serem cumpridos pelos solicitantes, e a importância de potencializar o ambiente de inovação no instituto. Segundo ela, a política de inovação nacional hoje propõe que as instituições de ciência e tecnologia (ICTs) desenvolvam produtos e processos que possam agregar valor aos setores produtivos. ”E esse setor produtivo leva vantagem competitiva. Assim, com vantagem competitiva, o Brasil consegue levar produtos com vantagem tecnológica para angariar novos mercados”, completou.

O momento dedicado à entrega da carta-patente durante a 2° Reunião do Codir contou ainda com a fala do diretor geral do Campus Uruçuca, Daniel Oliveira, que destacou que a conquista da patente estimula e inspira toda a comunidade. “Isso é extremamente importante para a nossa região, o sul da Bahia, então espero que a gente possa reverberar e dar publicidade a um trabalho dessa relevância”, comentou. 

A pró-reitora de pesquisa e inovação do IF Baiano, Luciana Mazzutti, e o presidente da mesa, o diretor executivo Marcelito Almeida, também parabenizaram o pesquisador homenageado e ressaltaram a importante conquista para o IF Baiano. 

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br