Tecnologia em Agroindústria
Matriz Curricular
Última atualização: 12/12/2019 - 10:44 horas | Data de publicação: 03/03/2017 - 14:25 horas

A organização curricular do curso observa as determinações legais presentes na Lei nº 9.394/96; as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para o curso, normatizadas pela Resolução nº 3, de 18 de dezembro de 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a organização e o funcionamento dos Cursos Superiores de Tecnologia (BRASIL, 2002); as Diretrizes Institucionais para os cursos de Graduação do IF Baiano e demais normativas institucionais e nacionais pertinentes ao ensino superior.

O Currículo do curso está organizado de forma a concretizar e atingir os objetivos a que o curso se propõe, desenvolvendo as competências necessárias ao perfil profissional do egresso, atendendo às orientações do Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST, 2010a), à legislação vigente, às características do contexto regional e às concepções preconizadas no Plano de Desenvolvimento Institucional (2015) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, assim como o Projeto Político Pedagógico do Campus.

O Curso pauta-se em uma concepção de currículo que tem como premissa a formação ética, crítica e política do educando, que (in) forma os sentidos da Educação em Direitos Humanos na sua aspiração de ser parte fundamental da formação de sujeitos e grupos de direitos, requisito básico para a construção de uma sociedade que articule dialeticamente igualdade e diferença (BRSASIL, 2012a; BRASIL, 2012b). Além disso, busca implementar um currículo que contempla a articulação entre a formação acadêmica e o mundo do trabalho, de modo a estabelecer uma ponte entre os conhecimentos construídos nas diferentes disciplinas do curso com a prática real de trabalho, propiciando a flexibilização curricular e a ampliação do diálogo entre as diferentes áreas de formação.

A soma dos diferentes valores, sua historicidade, complexidade e dinamicidade constituem o processo de construção de uma proposta pedagógica que tem por fundamento filosófico a geração de qualidade de vida não apenas aos Tecnólogos em Agroindústria, mas a toda a comunidade onde atuam. Ao se profissionalizar, o sujeito assume uma grande responsabilidade, pois, como se percebe historicamente, muitos destes valores têm sido sistematicamente negados. Sobre isso é preciso corroborar os ditames de Boff (1999) quando assevera que a utopia de melhorar a condição humana piorou a qualidade de vida. O sonho de crescimento ilimitado produziu o subdesenvolvimento de dois terços da humanidade, a volúpia da utilização optimal dos recursos da Terra levou à exaustão dos sistemas vitais e à desintegração do equilíbrio ambiental. Tanto o socialismo quanto o capitalismo corroeram a base da riqueza que é sempre a terra com seus recursos e o trabalho humano.

Considerando que os eixos tecnológicos constituem a sistematização, compreensão e utilização de conhecimentos científicos específicos associados a determinados arranjos tecnológicos históricos e socialmente construídos, essa concepção curricular está baseada nos conceitos e princípios norteadores da integração teoria e prática e formação humana integral a partir das relações entre: ciência, tecnologia, trabalho e cultura; dentro da perspectiva do trabalho como princípio educativo e a pesquisa como princípio pedagógico.

Tais elementos devem nortear as práticas pedagógicas concretamente integradas, resultando na tríplice ensino, pesquisa e extensão, e proporcionar o atendimento das demandas econômicas, sociais e culturais no âmbito micro e macroespacial. A articulação do fazer pedagógico com o contexto local busca contribuir com o desenvolvimento em suas múltiplas faces, mas também, faz-se necessária a construção de habilidades formativas de investigação, problematização e sínteses técnico-científicas para diversas realidades territoriais.

Os conceitos que norteiam a concepção da formação humana estão diretamente associados à própria ideia do trabalho como princípio educativo, pois considera o ser humano como ativo no processo de produção da realidade, isto é, somos reflexo e condicionante da realidade social à medida que dela nos apropriamos e podemos transformá-la. Assim, a organização do currículo do Curso tem como pilares a pesquisa como princípio educativo, a interdisciplinaridade, a flexibilidade, articulação entre teoria e prática e a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

A estrutura curricular é organizada de forma a permitir um planejamento, em etapas, da formação intelectual/profissional, em que os componentes curriculares se integram promovendo a dinamização e significação da aprendizagem. Regulamenta a existência de pré- requisitos para alguns componentes curriculares, uma vez que existe a necessidade de que conceitos trabalhados em conteúdos anteriores estejam fundamentados para o melhor aproveitamento do componente ofertado.

Assim, o currículo do curso procura ser um corpo estruturado de conhecimentos, que sirva de orientação aos estudantes, mostrando com clareza as relações entre as disciplinas, no qual pré-requisitos são estabelecidos para garantir o crescimento intelectual contínuo. Os Componentes Curriculares são organizados em um Desenho Curricular que evidencia a Carga Horária semestral de cada componente. Além disso, evidencia também as atividades acadêmicas – Estágio Supervisionado, Atividades Complementares e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com as devidas cargas horárias, as quais se apresentam como componentes obrigatórios que devem ser integradas à formação e suas cargas horárias acrescidas à carga horária mínima estabelecida no Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST, 2010a), conforme orienta a Resolução CNE/CP nº 3, de 18 de dezembro de 2002 (BRASIL, 2002).

O curso disponibiliza ao estudante um conjunto de disciplinas gradualmente com mecanismo vertical de integração, possibilitando a aquisição de conhecimentos progressivos orientados para sua atuação profissional. Como objetivos pedagógicos, o curso pretende que o estudante, com base no conjunto de conteúdo das várias disciplinas, desenvolva sua capacidade intelectual por meio da assimilação de conhecimentos ministrados através de aulas teóricas, aulas práticas em laboratório e em campo e cumprimento de estágio supervisionado. A participação em atividades extracurriculares complementa a formação técnico-científica do estudante e esta se dará por meio da iniciação científica, cursos, congressos, simpósios, seminários, encontros e visitas técnicas.

A matriz curricular é formada por disciplinas obrigatórias básicas e profissionalizantes, e por disciplinas optativas, contemplando os conteúdos que são necessários para concretizar e atingir os objetivos a que o curso se propõe em uma integração entre teoria e prática. A concretização curricular da integração no Curso está fundamentalmente no componente Curricular Seminário Integrador.

Conheça a matriz curricular do curso

Print Friendly, PDF & Email

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
CNPJ: 10.724.903/0001-79
Endereço (reitoria): Rua do Rouxinol, 115 | Bairro: Imbuí | Salvador-BA
CEP: 41.720-052 | Telefone: (71) 3186-0001

E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br