Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Combate ao Coronavírus

ACESSE AQUI
IF Baiano e Epamig lançam informe agropecuário sobre o cultivo do umbuzeiro
Atualizado em 19 de dezembro de 2019 às 10:38 horas | Publicado em 12 de dezembro de 2019 às 15:54 horas
Compartilhe nas redes sociais:
Share

Resultados de mais de duas décadas de pesquisas sobre o cultivo do umbuzeiro, desenvolvidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) em colaboração com pesquisadores do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) – Campus Guanambi estão agora disponíveis para consulta no Informe Agropecuário Umbuzeiro: a frutífera da Caatinga. A publicação foi lançada na última terça-feira, 10, em evento realizado na sede da Epamig, em Nova Porteirinha, Minas Gerais, reunindo pesquisadores, estudantes, autoridades locais e agricultores.

Este é o terceiro informe agropecuário fruto da parceria entre IF Baiano e Epamig. O primeiro foi impresso em 2015 e lançado em 2016 e teve como tema o cultivo da bananeira. A outra publicação saiu em 2017 e abordou o cultivo de palma.

O informe lançado esta semana traz técnicas experimentadas em 25 anos de pesquisas e informações sobre a importância socioeconômica do umbuzeiro para o semiárido, a produção de mudas, a ecofisiologia da planta, o manejo de podas e adubação, as cultivares promissoras, pragas e doenças, pós-colheita, comercialização e beneficiamento do fruto.

A palestra de abertura do evento foi ministrada pelo professor do IF Baiano, Sérgio Donato, um dos coautores da publicação. Dentre outros aspectos, Donato destacou que a produção extrativista do umbu está em queda, enquanto a produção comercial do fruto vem ganhando cada vez mais espaço. “O cultivo comercial é mais recente e tem como lógica atender tanto a parte de processamento quanto a parte destes mercados específicos de consumo in natura, como as capitais dos estados do Nordeste quanto do Sudeste, onde há expressiva população nordestina. Na produção comercial trabalha-se com uma cultivar definida e com técnicas de adubação e espaçamento que garantem maior produtividade”, explicou.

Em sua fala, a pesquisadora e chefe geral da Epamig Norte, Poliana Oliveira, narrou o histórico do cultivo do umbu na região e ressaltou que a cultura tem conquistado importância econômica significativa no norte de Minas Gerais. “O umbu conquistou grande importância econômica na região, principalmente na agricultura familiar. Temos tentado expandir a consciência sobre a importância do umbu para a região, por ser uma cultura totalmente adaptada, sem necessidade de irrigação para produzir. Como cultura de sequeiro, o umbu pode ser a saída para muitas famílias aqui no semiárido mineiro”, concluiu.

Contribuições para a preservação do umbu no semiárido

As instituições envolvidas na elaboração do Informe Agropecuário vem contribuindo para a preservação de umbuzeiros e umbucajazeiras. No IF Baiano – Campus Guanambi, por exemplo, são mais de 200 plantas sendo cultivadas e práticas de cultivo sendo testadas para a seleção das melhores variedades do fruto para cada finalidade específica (consumo de mesa, produção de polpa ou ornamentação). O trabalho tem sido de grande relevância para garantir a preservação das plantas, muitas em risco eminente de extinção.

Coleção de umbuzeiros no Campus Guanambi contribui para a preservação da espécie no semiárido.

A coleção do IF Baiano foi iniciada em 2007, quando foram doadas 140 mudas ao campus pela Embrapa e Epamig. Atualmente, a coleção da instituição possui cerca de 200 plantas.

Nestes 12 anos de produção, foram desenvolvidas diversas pequisas, com participação de estudantes dos cursos de Agricultura (técnico), Engenharia Agronômica e do Mestrado Profissional em Produção Vegetal no Semiárido. Estes estudos embasaram boa parte do conteúdo disponível no Informe Agropecuário, que será disponibilizado para venda nos próximos dias neste site.

Com informações do Nucom/Campus Guanambi

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br