Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Combate ao Coronavírus

ACESSE AQUI
Professor do Campus Santa Inês tem trabalho reconhecido internacionalmente
Atualizado em 13 de agosto de 2018 às 16:26 horas | Publicado em 13 de agosto de 2018 às 9:05 horas

O projeto envolveu mais de 20 professores, em 03 continentes, em contextos educacionais que vão desde a escola primária até o ensino médio, institutos técnicos e universidades.

Compartilhe nas redes sociais:
Share

ACE 1 and 2 - 20170527_090331

Um trabalho de pesquisa realizado no Campus Santa Inês ganhou as páginas do site da Universidade de Oregon nos Estados Unidos. Trata-se do projeto Action Research (pesquisa-ação), desenvolvido pelo professor Luiz Carlos Pacheco a partir do curso de Certificação Avançada em Inglês – Advanced Certification in English (ACE).

Na pesquisa-ação, os professores usam técnicas como pesquisas, observações e análise de documentos para coletar sistematicamente informações dentro de seu próprio contexto de ensino. O processo começa com a reflexão para identificar problemas ou questões que afetam a sala de aula. “Na pesquisa-ação, os professores dão mais um passo no planejamento da coleta sistemática de dados antes, durante e/ou após a implementação da solução proposta. A coleta e a análise desses dados permitem que os pesquisadores de ação avancem com maior confiança à medida que adotam sua solução na prática regular em sala de aula ou refinem ainda mais suas ideias para outra rodada de pesquisa”, comenta o professor Pacheco.

O projeto envolveu mais de 20 professores, em 03 continentes, em contextos educacionais que vão desde a escola primária até o ensino médio, institutos técnicos e universidades. Os professores exploraram problemas que afetam suas salas de aula e testaram intervenções que eles discutiram em grupo durante o ACE. Para responder suas perguntas de pesquisa, os autores coletaram pesquisas com os alunos, realizam entrevistas, observaram os alunos nas aulas, convidaram os colegas a observá-los, registraram em diários, aplicaram pré e pós-testes. Todo esse material é posteriormente analisado. “A pesquisa atende principalmente a profissionais de Língua estrangeira e alunos. As descobertas aqui também servem como base para outras disciplinas, uma vez que o foco do trabalho é medir o impacto da motivação no processo de aprendizagem”, explica.

No trabalho específico realizado pelo professor Pacheco no Campus Santa Inês, foram estudadas respostas dos estudantes do curso Técnico em Zootecnia (ensino médio) a dois tipos de materiais considerados inovadores: músicas populares americanas e textos autênticos, da área técnica, em Inglês americano. “Coletei informações sobre a experiência subjetiva dos alunos usando uma pesquisa e entrevistas, e também observei notas médias obtidas por estes alunos. Comparei a média deles com os alunos de outra turma na qual eu não usei os materiais inovadores e usei somente a metodologia tradicional. Na turma onde trabalhamos com a metodologia inovadora apresentou notas médias 22% superiores à metodologia tradicional”.

O professor Pacheco explica ainda que “a pesquisa traz novas perspectivas ao ensino de inglês, demonstrando que motivação é uma das chaves principais para o aprendizado. As pessoas aprendem aquilo que faz sentido para elas. Se estão motivados tendem a aprender, porém se tentamos ensinar algo para o qual elas não têm motivação, elas tendem a resistir e não aprendem”.

O trabalho está publicado, juntamente com os demais autores/pesquisadores, na página UO Libraries no site da University of Oregon. A universidade ainda não disponibilizou links individuais, mas há a opção de download em PDF para os textos.

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br