Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Combate ao Coronavírus

ACESSE AQUI
Campus Itaberaba recepcionou evento científico do IF Baiano
Atualizado em 1 de dezembro de 2016 às 8:45 horas | Publicado em 30 de novembro de 2016 às 13:41 horas

30/11/2016 – IV SICIT aconteceu na última quinta-feira, 24 de novembro

Compartilhe nas redes sociais:
Share

Atualizada em 1/12/2016 às 8h45

Foram aproximadamente 200 participantes e 63 trabalhos apresentados durante o IV Seminário de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica do IF Baiano (SICIT) no Instituto Federal Baiano (IF Baiano) – Campus Itaberaba. “O evento contribui para o intercâmbio de pesquisadores e estudantes e a formação de grupos de pesquisa, fortalecendo o desenvolvimento institucional”, afirmou Maria Iraildes Matias, coordenadora-geral de iniciação científica e vice-presidente da comissão organizadora.

O evento avaliativo dos bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) é obrigatório de acordo com as normas das agências de fomento, além disso “é extrema1e986eda-8b3b-4620-98ff-930612001367mente importante para os bolsistas porque eles prestam conta do trabalho desenvolvido e dos resultados obtidos com sua pesquisa. O feedback com avaliadores e colegas enriquece seus conhecimentos e mostra soluções não percebidas durante o desenvolvimento da pesquisa”, explicou a coordenadora.

O SICIT, previsto para o Campus Santa Inês, foi transferido para o Campus Itaberaba e contou com a participação da comunidade científica do IF Baiano e 60 participantes de outras instituições. Na programação, aconteceram palestras com o Reitor Geovane Nascimento na abertura do evento e, na finalização, com o professor doutor Frederico Soares do Instituto Federal Goiano (IF Goiano). Também ocorreram mesa-redonda e apresentações de pôsteres e orais e minicursos.

Participantes

Quem compareceu ao SICIT pôde assistir a apresentações de projetos das mais variadas áreas do conhecimento. O pesquisador Ricardo Melo, por exemplo, participou pela primeira vez do Seminário, realizou o minicurso “Controle biológico como estratégia de controle de pragas” e acompanhou a apresentação pôster de suas orientandas do curso de florestas (forma integrada) no Campus Teixeira de Freitas, Helen Tesch e Alana Ferraz, com o projeto “Avaliação de impactos ambientais em diferentes sistemas produtivos com o uso de bioindicadores”, financiado com bolsa PIBIC-EM/CNPq e considerado a melhor apresentação de pôster durante o evento.

Sua pesquisa “Uso de antrópodes bioindicadores em diferentes sistemas de manejo de solos” vincula-se às áreas de agronomia e entomologia e objetivou “avaliar os possíveis impactos ocasionados devido à aplicação de diferentes sistemas de produção, através do uso de bioindicadores”, disse Melo07699cf6-1ee2-405b-a658-023831cfebc1. Questionado sobre as principais descobertas, Ricardo pontuou que “a mata nativa que, aos nossos olhos, pode ser considerada como algo de maior complexidade em relação a uma pastagem, por exemplo, está totalmente desestabilizada e desequilibrada, necessitando de ações urgentes de recomposição e reestruturação. Outro ponto é que um sistema proposto, a Mandala, apresenta resultados muito positivos quando se pensa em tecnologia de recuperação de áreas degradadas”, afirmou.

Para o bolsista Jardel Santana, orientando do professor doutor Gilvan Durães e participante recorrente de eventos científicos institucionais como Femmic – Feira dos Municípios e MIC – Mostra de Iniciação Científica, foi o momento de apresentar sua pesquisa “Avaliação de desempenho de algoritmos de roteamento e alocação de espectro em redes ópticas elásticas” que busca “mostrar o desempenho de algoritmos RSA em um cenário pré-definido. Além de avaliar o desempenho dos algoritmos o resultado pode ser utilizado em futuras implementações de redes ópticas na escolha de algoritmos etc”, explicou.

Segundo o pesquisador Durães, essa edição foi o momento de levar trabalhos, apresentados pelos estudantes Jardel Santana, Ueslem Pereira e Nilvan Santana, sobre avaliação de desempenho de algoritmos específicos aplicados à redes regionais hipotéticas (área de redes ópticas / Ciência da Computação). “Trata de estratégias avançadas para otimizar a utilização de recursos as quais podem ser utilizadas futuramente na Internet”, afirmou o professor. “Os resultados são bastante promissores uma vez que a metodologia de simulação computacional permite ajustes em parâmetros, implementações, análises e avaliação de desempenho de cenários a exemplo dos estudos que buscam a melhor relação custo/benefício ao considerar economia de energia na rede e qualidade do sinal óptico”, apontou.

A professora Felizarda Viana, vinculada ao grupo de pesquisa Manejo dos Sistemas Agrícolas no Semiárido, foi à quarta edição do SICIT expor o trabalho “Atributos químicos e físicos dos solos das propriedades dos agricultores familiares de Candiba-BA” cujo objetivo foi “avaliar a fertilidade dos solos nos diferentes usos e manejos das áreas de agricultura familiar dos municípios de Candiba e propor um plano de manejo para melhorar a qualidade do solo e produzir com sustentabilidade com foco na produção agroecológica e orgânica”, respondeu Viana. Sobre as descobertas, ela disse que “os solos adubados somente com esterco bovino estão com boa fertilidade, precisando melhorar apenas a quantidade de cálcio. Todos os solos possuem bom teor de potássio (K) e baixos teores de Cálcio. Os teores de fósforo estão ótimos soimg-20161128-wa0007mente nas áreas que utilizam esterco bovino. Além disso, foi identificado o uso excessivo de agrotóxicos que está destruindo os microrganismos dos solos e afetando a produção das culturas”, acrescentou.

Para os bolsistas Elcivan Pereira e Brisa Lima, orientandos da professora Felizarda, além dos demais participantes, o evento foi um momento de “apresentar a indissociabilidade Ensino, Pesquisa e Extensão”. “É fundamental a realização do Seminário para a formação dos jovens cientistas, socialização dos resultados obtidos, principalmente os que poderão contribuir para a solução dos problemas sociais, além da interação entre os pesquisadores e com outras instituições”, concluiu a pesquisadora Viana.

Trabalhos

Apresentação pôster

Apresentação oral

 

Esta matéria tem caráter informativo.

É permitida a reprodução mediante citação da fonte.

Fotografia (acervo pessoal): Delka Azevedo / Ricardo Melo

IF Baiano/Reitoria/Comunicação/Jornalismo

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br