Vídeo comemorativo é interpretado para Libras

Nesta terça-feira, o professor Wasley Santos, do campus Santa Inês, está gravando a interpretação para Língua Brasileira de Sinais (Libras) do vídeo comemorativo dos cinco anos de IF Baiano.
Para implementar as políticas de acessibilidade, oprofessor Wasley, que também coordena o Núcleo de Atendimento àsPessoas com Necessidades Específicas (Napne) do campus Santa Inês, tem promovidocursos de extensão para que professores da Rede Estadual e Municipal possam se familiarizar com a língua de sinais e aplicá-la em sala de aula.
Em 2002, a Libras foi reconhecida como meio legal de comunicação e expressão das comunidades surdas do Brasil (Lei 10436/2002). A Libras é um componente curricular obrigatório em todos os cursos de licenciatura do IF Baiano e optativo para os cursos de Bacharelado. Em 2010, através do Programa Incluir do Ministério da Educação, foi promovido pelo IF Baiano o curso de especialização em Libras e 20 profissionais se formaram.
Em 19 de setembro, o vídeo será apresentado de forma acessível na cerimônia de comemoração de cinco anos de IF Baiano, com a Janela de Libras.

Campus Santa Inês amplia oferta de cursos

Até 2009, o campus Santa Inês oferecia três cursos técnicos em Agropecuária, em Zootecnia e em Alimentos. De acordo com a Diretoria de Desenvolvimento Educacional do Campus, eram aproximadamente 390 alunos e apenas 28 docentes. Em 2010, a Agrotécnica transforma-se emcampus do Instituto e passa a oferecer Licenciatura em Biologia e em Geografia e Bacharelado em Zootecnia. 

Aliada a expansão do ensino para o nível superior, novos cursos estão sendo ofertados na modalidade à distância: Serviço Público, Agente Comunitário eEventos(Confira edital do Processo Seletivo para cursos à distância no IF Baiano).
Atualmente, são 11cursos no campus Santa Inês, totalizando 1137 educandos, sendo 396 matriculados no Ensino Superior. Além de ampliar as vagas, desejo ao IF Baiano maior interação com as comunidades locais e seus arranjos produtivos, para se consolidar cada vez mais como uma instituição de ensino de qualidade no interior da Bahia”, afirma André Vasconcelos, diretor de Desenvolvimento Educacional.
É nesta perspectiva que o campus oferece o curso de Técnico de Alimentos, na modalidade Proeja. Este curso é o primeiro do Brasil que é direcionado para agricultores e filhos de agricultores na Rede Federal de Ensino, com uma metodologia que permite ao estudante passar um tempo na escola e outra com a comunidade. Há também o curso Técnico em Informática para aqueles que já concluíramo Ensino Médio, contribuindo para recolocação no mercado de trabalho.
Oingresso na graduação é anual, realizado por meio do Sisu. Para o ingresso nos cursos técnicos são realizados processos seletivos.

Professores aliam pesquisa, ensino e extensão em estudos com Palma Forrageira

Professores e estudantes do campus Guanambi vem desenvolvendo trabalhos com a palma forrageira e atendendo aos arranjos produtivos locais e regionais. As pesquisas iniciaram em 2007 e já deram frutos a artigos, dissertações, teses e palestras de pesquisadores do IF Baiano. Em 2012, como resultados das pesquisas com a palma forrageira, foi lançado, no ano passado, um cultivar em parceria com a Embrapa.
Com o resultado das pesquisas, o grupo faz atividades de extensão através dos Dias de Campo. “Quando você implanta a pesquisa, você já está pensando no que aquilo pode gerar em termos de extensão e de produto final. Todo esse trabalho feito aqui é articulado: ensina-se, porque o aluno trabalha com isso, estende o que se pesquisou e divulga para atender o público do arranjo produtivo local e o público da ciência, via periódicos”, conclui o professor Sérgio Donato.
Dias de Campo com os resultados das pesquisas já foram realizados no Norte de Minas, Ugurutuba, Ujaíba, Bom Jesus da Lapa, no Formoso, Livramento de Nossa Senhora e Sebastião Laranjeira, perímetros irrigados que circundam a região de Guanambi. Além dos trabalhos com a palma, o campus também possui trabalhos significativos na área de fruticultura, em especial, com mangas, umbu e bananas.



Professora conta trajetória de implantação do curso de Licenciatura em Ciências da Computação

Tradicionalmente, uma instituição conhecida pela oferta de cursos profissionalizantes, o Instituto Federal Baiano começou a oferecer cursos de nível superior em 2010. Uma nova identidade para instituição estava se formando.
Neste contexto de busca da identidade, a professora Lilian Teixeira aceita o desafio da implantação do curso de Licenciatura em Ciências da Computação, em Senhor do Bonfim. Foi então que professores e alunos do curso passaram a refletir sobre a realidade da inserção e inclusão digital nas escolas e na microrregião onde o campus está inserido. 
Como fruto desta reflexão, foi lançado o livro “O Computador, o professor, a escola”, de autoria de Ilana Francielle Brito Silva, Valdeir Gomes de Oliveira, Valéria Gabriel da Cruz, Milena Lima da Silva, alunos do curso, e das professoras Lilian e Edna Maria de Oliveira Ferreira.
A professora Lilian conta como tudo aconteceu e destaca a importância do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência.

Estudantes gravam apresentação do vídeo institucional

Selecionados como apresentadores do vídeo comemorativo dos 5 anos de IF Baiano, os estudantes Luiz Carlos da França Adorno Júnior, do curso Técnico em Agrimensura do Campus Uruçuca e Antônia Cristina Duarte Ferreira, do curso de Licenciatura em Ciências da Computação do Campus Senhor do Bonfim, gravaram nos dias 07, 08 e 09 de agosto. Após as gravações, os estudantes bateram um papo com reitor, Sebastião Edson Moura.

O vídeo será apresentado no dia 19 de setembro, em Salvador, na cerimônia de comemoração de aniversário do IF Baiano.

Confira perfil dos apresentadores no Facebook: Adorno Júnior e Cris Duarte