Estudantes apresentam trabalhos científicos e relatos de experiência na V MIC

DSC_7751Mais de 250 projetos foram apresentados durante a realização da V Mostra de Iniciação Científica (MIC) do IF Baiano. Nesta edição, foram agregados ao evento três seminários: de Iniciação em Extensão, de Pós-graduação e o Seminário de Pesquisa, Extensão, Inovação e Cultura do Território do Sisal.

Para o Pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Delfran Batista, ampliar o evento é uma ação inevitável que vem junto com o crescimento do IF Baiano desde sua primeira MIC. “A maturidade institucional em relação a pesquisa e tecnologia, a consolidação da indissociabilidade de seus pilares, o aumento dos cursos de pós-graduação e as ações de extensão. Tudo isso gera novos produtos que precisam ser publicizados para sociedade”, afirmou. (mais…)

Leia Mais

matematica-2Bpos2-01-2B-25281-2529

IF Baiano oferta pós-graduação em ensino de ciências naturais e matemática

Especialização visa contribuir com

desenvolvimento qualificado da educação básica
“Estudante que tenha visão de seu papel social de educador e capacidade de se inserir em diversas realidades com sensibilidade para interpretar as ações dos educandos”, declara o coordenador da especialização em ensino de ciências naturais e matemática no Instituto Federal Baiano (IF Baiano) / Campus Governador Mangabeira, Márcio Brito, sobre o perfil esperado para participar da primeira turma na instituição.

No período de 5 a 20 de setembro de 2016, o Instituto estará com inscrições abertas para essa especialização. Durante o curso, o estudante aprenderá conteúdos como: seminário de integração; fundamentos históricos, filosóficos sociopolíticos das ciências, educação e meio ambiente; tópicos especiais para o ensino de biologia; tópicos especiais para o ensino de matemática; formação docente em ciências naturais e matemática; metodologia da pesquisa; tópicos especiais para o ensino de física; tópicos especiais para o ensino de química; teorias da aprendizagem e o ensino de ciências naturais e matemática; didática e metodologia do ensino de ciências naturais e matemática; novas tecnologias no ensino de ciências naturais e matemática; práticas laboratoriais no ensino de ciências naturais e matemática; ensino de ciências naturais e matemática através da resolução de situações e seminários de orientação para trabalho conclusão de curso.
Segundo oprofessor Brito, na cidade de Governador Mangabeira e Região, existe uma demanda por professores de física, química, biologia e matemática, portanto a proposta é “capacitar docentes cientificamente, socialmente e pedagogicamente, contribuindo para o desenvolvimento do país e especialmente da educação básica”, declara. Além de proporcionar aos docentes a perspectiva de interligação de saberes, a melhoria da prática docente, a construção da cidadania pelo desenvolvimento de pesquisas na área, a atuação em projetos e ações para uma melhora no ensino e na aprendizagem eacapacidade de reflexão no sentido de rever pressupostos teóricos e metodológicos das disciplinas que leciona, pontua o coordenador.
Brito destaca a importância do curso enquanto compromisso e responsabilidade social com processos educativos e formação de professores. “Com a oferta do curso de especialização em ensino de ciências naturais e matemática, e seus desdobramentos, sentimo-nos mobilizados a debater os novos referenciais de educação e suas implicações educativas e sócio/educativos, no cotidiano local, regional e porque não, no contexto nacional”, conclui.
Impacto na Região:


  • Possibilitar aos profissionais da docência um aperfeiçoamento voltado ao ensino de ciências naturais e matemática;
  • Aprofundar conhecimentos específicos no ensino de biologia, física, química e matemática;
  • Desenvolver as habilidades comunicativas e da capacidade de expressão, oral e escrita nos diferentes sistemas simbólicos de representação científica;
  • Promover a valorização, na dimensão da formação continuada de professores da área de ciências naturais e matemática, a partir de conhecimentos acerca da profissionalização docente;
  • Ampliar conhecimentos teórico e metodológico a partir de referenciais para análise e avaliação de materiais alternativos e programas educativos nas ciências da natureza;
  • Contribuir para / com a produção de conhecimento na área de ensino de ciências naturais e matemática;
  • Articular os benefícios e as especificidades das experiências de ensino e aprendizagem em espaços formais e não formais;
  • Capacitar recursos humanos no estado da Bahia para atuarem nos espaços formais e não formais de educação;
  • Fortalecer e ampliar o leque de pesquisa, especialmente aplicada, no IF Baiano, a partir da produção científica, tecnológica e cultural, oriunda de trabalhos de conclusão de curso, desenvolvidos em harmonia com os arranjos e contextos produtivos, sociais, econômicos, culturais e educacionais das regiões nas quais os discentes residem e/ou laboram.



Coordenação do curso – Professor Márcio Brito


Leia Mais

Educação do campo é a mais nova especialização do IF Baiano

Interessados podem se inscrever até 19 de agosto
Essa proposta de especialização em educação do campo centra-se na formação de

professores do campo das redes municipais e estadual a fim de fomentar e potencializar processos educativos contextualizados com a realidade dos povos do campo e o semiárido”,explica o diretor acadêmico e assessor pedagógico do curso, Junio Batista. 

A pós-graduaçãostricto sensu busca “atender graduandos do oitavo semestre e graduados em geral que apresentem projetos de pesquisa sintonizando com as questões da educação do campo”, complementa Batista. Durante o curso, os estudantes aprenderão fundamentos das áreas de Ciências Humanas, Ciências Naturais e Matemática, além de teorias referentes à educação do campo e à questão agrária no Brasil. “Ainterdisciplinaridade e a transdisciplinaridade calcados na questão agrária, na agroecologia, no desenvolvimento territorial, nas políticas públicas e nos saberes tradicionais colocam-se como fundantes da proposta de especialização em educação do campo”, destaca.
Junio espera que a especializaçãotraga como principais impactos na região: capacitar atores sociais, governamentais e institucionais para a formulação e/ouaimplementação de políticas públicas de economia solidária e tecnologia social; fomentar estudos e projetos de intervenção nas escolas do campo tendo como bases epistemológicas a interdisciplinaridade, a contextualização e a transdisciplinaridade. “É a primeira turma. Esperamos que exista uma forte demanda regional, manifestada em muitos estudos de demanda realizados pelo campus”, finaliza.
    A realização desse curso é a concretização, em nível local, de uma proposta de formação sintonizada com as necessidades territoriais, manifestada na luta dos povos campesinos. Hoje, o Território Velho Chico é composto de muitos arranjos sociais e comunidades tradicionais, a exemplo de quilombos, assentamentos, ribeirinhos, entre outros”
    – Junio Batista, diretor acadêmico do IF Baiano – Campus Bom Jesus da Lapa –

Onde estudar:




Coordenação do curso – Professora Fabiana Santos

Leia Mais