Consciência Negra: as vozes do IF Baiano

consciencia-negra-blog-1

Comunicação, moda, culinária, música, arte, cultura, justiça, igualdade, educação, uma causa. Tendo como marco o dia 20 de novembro (morte de Zumbi dos Palmares), o mês é de reflexão sobre a posição do negro hoje: ressignificar posições, reconhecer a igualdade, a representatividade, autoestima. Trata-se de saber quem você é.

E foi para te ouvir que o IF Baiano lançou a campanha “Consciência Negra: Vamos ouvir essa voz”, com a participação de personalidades negras da Bahia que reafirmaram a sua posição no mundo, através de trabalho e engajamento em suas áreas de atuação. Participaram da campanha, a cantora Margareth Menezes, a cozinheira Lilian Almeida, a estilista Najara Black, a jornalista Maíra Azevedo, a diretora administrativa do Instituto de Mídia Étnica, Luciane Neves, o ator Pisit Mota, o vereador Silvio Humberto e o publicitário Paulo Rogério.

A voz que o IF Baiano quer ouvir é como nossos estudantes e comunidade exercem, refletem, atuam e promovem sua consciência enquanto cidadão negro, que pode se manifestar de várias formas, seja no cabelo, na roupa, seja na defesa de uma causa. O mais relevante é que independente de qual seja essa voz, ela é uma via de empoderamento, resistência e luta, deixando de lado o lugar-comum e o viés de coadjuvantes para nos colocarmos como personagens principais de nossa própria história”, afirmou Cássia Costa, relações públicas do IF Baiano.

(mais…)

Leia Mais

consciencia-negra-blog-1

Pesquisadora do IF Baiano fala sobre Consciência Negra

consciencia-negra-blog-1

O 20 de novembro foi instituído como dia da Consciência Negra através da lei 12.519/2011. Na década de 70, o Movimento Negro Unificado, motivado pela história e morte de Zumbi, o elegeu como símbolo da luta e resistências dos negros no Brasil.

Falando sobre a temática, a pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI) no Instituto Federal Baiano (IF Baiano), a professora Izanete Souza abordou sobre a presença do negro na sociedade, além dos conceitos de raça, negro e negritude. Para ela, a ideia de país miscigenado camufla o preconceito racial no Brasil. Confira na entrevista concedida a equipe Bem Baiano.

(mais…)

Leia Mais

14808059_10210951918017991_1409326958_o

Servidores aprendem sobre BPM e sua aplicação na gestão de processos institucionais

Servidores do IF Baiano participaram na última quinta-feira (20) de palestra sobre Business Process Management, mais conhecido pela sigla BPM, realizada na Reitoria, em Salvador. Servidores de outros campi também acompanharam os trabalhos, através da transmissão via web conferência. A condução do palestra ficou por conta da Mobilizadora da comunidade BPM na Bahia, Isabel Martinez, que é consultora de Processos de Negócio (BPM) com mais de 20 anos de experiência em projetos de processos.

O Business Process Management é por conceito um conjunto de valores, crenças, liderança e cultura que formam os alicerces do ambiente no qual uma organização opera, influenciando e guiando o comportamento e a estrutura da organização. “Eu vim com o objetivo de encantar de fazer as pessoas se apaixonarem por BPM, plantar a sementinha”, contou Martinez. A proposta da palestra foi de esclarecer como essas práticas podem ser aplicadas no ambiente organizacional e de trocar experiências. (mais…)

Leia Mais

Medalhistas do IF Baiano contam sobre as conquistas no JIF 2015

Entre os dias de 27 de outubro e 1º de novembro aconteceu em Natal (RN) os Jogos das Instituições Federais (JIF) 2015. O IF Baiano marcou presença no evento com uma delegação de 45 alunos, que participaram de diversas modalidades, como: Vôlei de praia; Futebol de campo; Futsal; Handebol e Atletismo 100m, 400m, 800m, 1500m, 5000m.
Equipe de Atletismo Francisco, Hemerson e Tauney com a Comissão de Educação Física Esportes e Lazer, Professores Fernanda, Cleber e Mario Cleber
Os JIF tem como objetivo estimular a prática esportiva, proporcionando a integração dos alunos do Instituto, possibilitando também a interação dos estudantes com os professores. Participam da comissão organizadora, a servidora da Pró-reitoria de Extensão (Proex), Susana Bastos, o professor do campus Uruçuca, Mário Cléber Oliveira, o professor do campus de Valença, Cléber Figueiredo e a professora do campus Catu, Fernanda Palmeira.

Equipe de Atletismo JIF/2015 (Francisco, Hemerson e Tauney)
Neste ano o IF Baiano conquistou boas posições na modalidade atletismo. O aluno Hemerson Lucas do Curso de nível Técnico em Agropecuária, que participou pela primeira vez do JIF na modalidade atletismo, conquistou o terceiro lugar na competição nos 800 m com o tempo de 2′:06″ . O aluno Tauney de Jesus , Campus Valença, que conquistou a terceira colocação nos 1500 m e 5000 m com o tempo de 4′:36″ e 18′:53″ respectivamente e o aluno do Curso de nível Técnico em Química, Francisco Paulo, que participou pela primeira vez do JIF na modalidade atletismo ficando na quinta colocação nos 100 m.
Em entrevista ao Bem Baiano, os alunos Hemerson Lucas e Francisco Paulo, nos contou mais sobre a participação nos jogos.
Bem Baiano: Como foi a preparação para o JIF?
Pódio dos 5000 m (Aluno Tauney na terceira colocação)
Hemerson Lucas: Os treinamentos visando o JIF tiveram início no mês de agosto com a frequência de três vezes na semana, foi uma preparação difícil, pois estava sentindo varias dores no joelho e meu tornozelo está lesionado, outra dificuldade encontrada foi à falta de equipamentos específicos para pratica da modalidade. Por exemplo, a pista utilizada para os treinamentos é de muito declive sem marcações de distância e de raias. Porém minha treinadora Fernanda e alguns amigos foram de suma importância nesse processo de preparação, dando suporte motivacional me incentivando a continuar, a pesar das dificuldades.
Francisco Paulo: Foi uma boa preparação, apesar ficar como suplente e só saber que iria dias antes, não estava tão focado quanto os outros competidores.

Bem Baiano: Como foi a experiência de participar do JIF?
Hemerson Lucas: Participar de um evento como esse foi uma experiência nova, com muita adrenalina e ansiedade, a felicidade que senti em participar do JIF foi à recompensa de todo o esforço. Poder conhecer outros atletas que amam o esporte, assim como eu, fortaleceu meu pensamento, que o esporte pode mudar o mundo.
Francisco Paulo: Foi ótima, retornei mas experiente, além de poder ter feito novas amizades.

Pódio dos 800 m (Aluno Hemerson na terceira colocação)

Bem Baiano: Quais as experiências que vocês trouxeram do JIF?

Hemerson Lucas: As experiências do JIF foram, reflexões que serviram para toda a vida, nesse campeonato aprendi que força de vontade, cede de vencer e fé em Deus vale muito mais que equipamentos de qualidade e que é preciso acreditar em se mesmo, pois sempre somos capazes de algo mais.

Francisco Paulo: Talvez a mais importante tenha sido que agora eu me sinto um verdadeiro atleta.

Bem Baiano: O que pretendem fazer após os jogos?

Hemerson Lucas: Dar continuidade aos treinamentos visando à melhoria do meu desempenho com o objetivo de participar de outros campeonatos estudantis.

Francisco Paulo: Pretendo intensificar os treinos e participar de outros campeonatos além dos vinculados ao IF Baiano.

Pódio dos 1500 m (Aluno Tauney na terceira colocação)

Bem Baiano: Pretendem realizar alguma atividade dentro do campus referente ao esporte?

Hemerson Lucas: Sim, pretendo incentivar todos a correr, porque além de ser uma das melhores atividades para a saúde, podendo mostrar que o atletismo é um esporte digno e como diz Joaquim Cruz “O atletismo é o esporte do pobre. Dá a ele a chance de vencer na vida.”
Francisco Paulo: Sim, até antes do atletismo já treinava futsal, agora pretendo da continuidade aos dois simultaneamente.

Em depoimento, os alunos Hemerson Lucas e Francisco Paulo, alunos do Campus Catu, ressaltaram a importância do JIF para os alunos e docentes do Instituto.
Para o Hemerson Lucas, “esse evento não poderia deixar de existir, pois ele vai muito além do esporte, atingindo na formação de indivíduos com uma visão diferente diante do mundo em que vivemos.”. Já para o Francisco Paulo, “o JIF foi fantástico, espero poder participar em 2016. O evento me proporcionou incríveis experiencias, além do altíssimo nível de organização e os locais em perfeitas condições para a prática das modalidades.”.

Leia Mais

IF Baiano e IFPI promovem iniciativas solidárias nos dois estados

Através dos Centros de Vocação Tecnológicas (CVT), o IF Baiano, em parceria com o IFPI, tem proporcionado a troca de experiências entre os Institutos e estimulado o trabalho associativo em regiões com características semelhantes na Bahia e no Piauí. De acordo com o pró-reitor de Pesquisa do IF Baiano e coordenador do CVT, Delfran Batista, a expectativa é estimular iniciativas em Agroecologia no Nordeste, disponibilizando informações entre as organizações e pessoas, de forma solidária.

A parceria prevê uma rede iniciativas promovida pelos dois CVTs na Bahia e no Piauí, tais como cursos, palestras e projetos de Agroindústria, de Simpósio e trocas de experiências. “Todas as localidades escolhidas fazem parte da região semiárida, característica comum para as trocas de experiência”, esclarece Delfran.
Na Bahia, os CVTs está realizando o projeto de Agroindústria na Associação de Mulheres da Comunidade Caldeirão em Uibaí, além de cursos de Formação Inicial Continuada em Processamento de Alimentos, Horta Comunitária Escolar, através de mini-cursos de Biofertilizantes, Compostagem e Horta Orgânica, na comunidade de Inhambupe, e Escola Família Agrícola da Região de Alagoinhas, através de mini-cursos de Biofertilizantes e Compostagem. No Piauí, estão realizando palestra sobre Captação de água da Chuva e trocas de experiências com a temática de plantas medicinais, na cidade de Campo Maior.
Através deste trabalho em conjunto, já obtivemos resultados exitosos, como por exemplo a atuação de agricultores que se tornaram modelo e experimentadores. Os mesmos estão em processo de certificação de suas propriedades, utilizam o biofertilizante que aprenderam nos cursos, bem como a compostagem”, disse Delfran.
A parceria abrange núcleos regionais em Senhor do Bonfim, Saúde e Euclides da Cunha, na Bahia; Campo Maior, Uruçuí e Teresina, no Piauí. Em toda essa área de atuação, há mais de dez feiras livres ecológicas, além de outras formas de comercialização solidária. Cerca de 200 famílias são contempladas por este trabalho, além de cinco Organizações Não Governamentais e duas cooperativas de consumidores.
Os estudantes de ambos os Institutos acompanham os trabalhos, desenvolvem pesquisa, além de serem capacitados nos cursos e palestras promovidos pelos Centros. Para Delfran, a atuação conjunta dos CVTs “refletiu também a emancipação teórica e prática dos agricultores assistidos pelos projetos e, para os estudantes participantes, o significado social do trabalho acadêmico”.
Fotos: Arquivo pessoal de Delfran Batista
Outras notícias:  

Centro de Vocação Tecnológica do IF Baiano focará em Agroecologia e Produção no Semiárido

Leia Mais