Campus Uruçuca realiza projeto para desenvolver turismo na região

Iniciativa reúne alunos de vários cursos da unidade

Estudantes do IF Baiano conversam com empreendedores locais
Foto: Karlla Costa
Docentes e alunos do Instituto Federal Baiano – Campus Uruçuca estão realizando o projeto “Desenvolvimento da cadeia de valores para o turismo de Uruçuca para além de Serra Grande” com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento do turismo para além das fronteiras do município. A iniciativa faz parte de uma demanda da Jornada Pedagógica 2015.
Sob a coordenação dos professores Agnaldo Freire, Alessandra Feitas, Anaclea Calazans, Daniel Carlos, Karlla Miranda e Sayonara Sabione, participam do projeto, alunos dos cursos técnicos de Informática, Agrimensura e Alimentos, além de graduandos do curso superior em Turismo.
A iniciativa leva em conta a localização do município, que faz parte da Zona Turística da Costa do Cacau, onde, dentre os diversos atrativos já comercializados e mapeados, existe a presença de agroindústrias, instituições de ensino, eventos culturais e festas religiosas.
“Nesse momento os alunos do curso técnico em guia de turismo estão preenchendo o cadastro de empreendedores locais e explicando-lhes sobre o projeto. já enviamos o projeto a Secretaria de Turismo da Bahia, ao Trade Turístico da Costa do Cacau, a prefeitura de Uruçuca através do mailing da Câmara de Turismo”, conta Karlla Costa, uma das professoras participantes do projeto, sobre o andamento das atividades atualmente.
As próximas etapas do projeto de intervenção preveem a formação de um banco de dados, envio dos cadastros ao Ministério do Turismo, envio das informações as redes de turismo da Costa do Cacau, ao Conselho Municipal de Turismo de Uruçuca, à Secretaria de Turismo da Bahia, confecção material informativo e qualificação dos empreendedores locais.
Segundo Karlla, o desenvolvimento de atividades como essas contribuem de forma significativa para a economia local. Ela elenca outros benefícios: “aumentar a autoestima dos moradores da sede, perceber a vocação natural do local para o turismo de negócios, gastronômico, eventos, histórico-cultural, LGBT e que existem prestadores de serviço devidamente credenciado para receber o público visitante, não restringindo o turismo ao distrito de Serra Grande com o turismo de sol e praia”. Ainda segundo ela, futuramente, o projeto será ampliado para áreas rurais do município.

Para os alunos a oportunidade é de começar a entender o mercado de trabalho, aliar o conhecimento adquirido na sala de aula à prática e divulgar o trabalho desenvolvido por eles dentro do instituto. Para os discentes do curso de turismo, “o contato com os empreendedores é uma forma de divulgar o curso, e de eles entenderem a importância de ter um prestador de serviço turístico na localidade”, avalia Karlla.

Hoje é o Dia do Estudante aqui no IF Baiano

O Dia do Estudante aqui no Brasil é comemorado em 11 de agosto, porém poucos conhecem de onde surgiu essa comemoração. Nesta mesma data no ano de 1827, o então imperador Dom Pedro I autorizou a criação das duas primeiras faculdades do Brasil: uma, em Pernambuco e outra, em São Paulo. Por esse motivo, no dia 11 de agosto de 1927, exatos 100 anos depois foi instituído o Dia do Estudante no Brasil.

E hoje, 88 anos depois, o IF Baiano traz depoimentos de estudantes para parabenizar todos pelo esforço e pela dedicação nos estudos:

Natália Santos Silva, 5º semestre do técnico em agropecuária, modalidade integrada, CampusItapetinga:



 

O Instituto me proporcionou diversas conquistas desde as monitorias que acabam preparando para possibilidades melhores até ser representante estudantil no núcleo do NEABIe poderajudar a todos. Um dos meus maiores sonhos era me integrar a iniciação científica e graças ao Instituto, hoje consigo ter um contato direto com o campo de pesquisa com um grande auxíliopara viagens, dentre outros. Pretendo continuar nessa mesma área que comecei o curso técnico, a minha opinião sobre o que fazer na faculdade reformulou totalmente depois que me integrei ao IF.



Maria Alice Oliver, 2ºsemestre docurso de agroecologia, CampusValença:

Para mim, é uma conquista estar no Instituto, agora estudar para permanecer. Apesar das dificuldades com as quantidades de matérias, tenho me saído bem e, para isso, tenho me esforçado bastante, acredito que meu futuro está em jogo e mais perto do que nunca. Para mim, estar no Instituto é um sonho e osonho maior vou realizar mais tarde, quando sair do Instituto preparada para uma faculdade, pretendo fazer jornalismo e estudar línguas, também pretendoescrever romances nas horas vagas, além de estudar música e éclaro me tornar uma profissional competente e reconhecida.













Luana Alves, 1º semestre do curso técnico em agropecuária, modalidade integrada,Campus Itapetinga:
Aqui, no IF Baiano CampusItapetinga, fui adquirindo muita desenvoltura no âmbito acadêmico, a cada dia obtendo conhecimento diversificado e educação profissional, integrando valores e plurificando saberes. Sem falar das aulas teóricas que são bem dinâmicas, assim facilitando o entendimento e a aplicação na prática. Já tive várias oportunidadesdeparticipar de projetos, de viagem para representar o Instituto, entre outros. O IF Baiano me proporcionou e está me proporcionando em conhecer novos saberes. Muitos seguirãoa carreira profissional na área técnica e outros não, porém o IF proporcionoua todos uma base excelente de como é o mundo acadêmico, e não só isso, o Instituto mostra a todos os alunos como é a vida profissional lá fora e como devemos alcançar os nossos objetivos.




O Campus Teixeira de Freitas hoje realiza atividade durante todo o dia para seus alunos, através do Grêmio LampiãoVeja mais no site



O Instituto Federal de Educação, Ciência e tecnologia Baiano deseja a todos os seus estudantes um feliz Dia do Estudante

Fotografia: Acervo pessoal das alunas