Dia das Mães: Estudantes do IF Baiano compartilham suas vivências enquanto mães e alunas

A vida é feita de etapas, mas o seu curso é imprevisível”. Essa é uma frase do senso comum que você provavelmente já escutou por aí. É comum que na vida de muitas mulheres essas etapas sejam marcadas pelo, estudo, carreira profissional, casamento, maternidade e assim por diante. No entanto, nem sempre essas etapas vêm na sequência programada. Muitas vezes, elas aparecem juntas, trazendo maiores desafios.

Enquanto, na maioria dos casos, a maternidade acontece enquanto a mulher está vivenciando a carreira profissional, em outros casos, ela se antecipa, por motivos planejados ou não. É o que acontece, por exemplo, na vida de quem precisa se dividir entre os compromissos da maternidade com os estudos. Nessa hora, como percorrer os de forma plena, sem que uma prejudique a outra? 

Conversamos com alunas do Instituto Federal Baiano que estão vencendo essa dupla jornada. Elas contaram um pouco de suas experiências:
Luzinete (Campus Teixeira de Freitas) 
e a filha Eugênia. 
Mãe de uma filha de 11 anos, a aluna do curso Técnico em Administração no CampusTeixeira de Freitas, Luzinete Pereira de Jesus, conta como foi lidar com a notícia de uma gravidez não programada e, ao mesmo tempo, com o desejo de voltar a estudar. “Foi muito difícilno inicio, mas graças a Deus tudo deu certo. Voltar a estudar foi um desafio, há três anos decidir voltar à sala de aula. Já concluí um curso superior e agora, se Deus permitir, concluirei o Técnico em Administração”, narra a estudante.

A aluna do curso de Bacharelado em Engenharia Agronômica do CampusGuanambi, Gisella Martha, mãe de um filho de 9 anos, já está em fase de conclusão da graduação. Porém, relata como está sendo percorrer os caminhos da maternidade e da vida de estudante ao mesmo tempo. “Não são tarefas fáceis, demandam muito tempo e são muito difíceis de conciliar. Porém, até o momento, estou conseguindo contando com total apoio do meu esposo, que é um pai presente e que está ao meu lado para concretização da conclusão do meu objetivo como estudante”.

Apesar das dificuldades em conciliar os dois papéis, as alunas compartilham a mensagem de que é possível e de que vale a pena o esforço. “Ser mãe é um dom de Deus maravilhoso e um desafio que ao olhar pro filho, você diz: valeu a pena as noites em claro”, ilustra Luzinete.
A futura Engenheira Agrônoma, Gisella e o filho Hauã.   
Ser uma mãe presente, ter tempo para estudar com o filho e cumprir as próprias atividades de estudante são algumas das tarefas presentes na vida dessas mulheres. Mas, de acordo com Gisella, “passar por este desafio é poder enxergar que a mulher pode e tem capacidade de ser mãe, estudante, profissional”. Para Luzinete, umas das maiores alegrias da maternidade está em poder fazer parte do processo de aprendizado dos filhos. “Quando ela era pequena, pude ensiná-la a andar, falar, comer… Me dediquei por inteiro. Hoje tenho uma filha linda saudável, carinhosa e muito inteligente”.

Recado de “mãe para mãe”

Além de contar sua experiência, Gisella deixou uma mensagem para outras mães, que estão passando pelo mesmo desafio: “Desejo que todas as mães enxerguem seus filhos como estímulos à suas metas e objetivos. Que nossas crianças jamais sejam observadas como motivos de vírgulas ou até mesmo ponto final na concretização dos nossos ideais. Para as mães, estudantes ou não, um feliz todos os dias e parabéns pelos os mais belos presentes que estas possam ter recebidos: os nossos filhos!”