Campus Uruçuca realiza projeto para desenvolver turismo na região

Iniciativa reúne alunos de vários cursos da unidade

Estudantes do IF Baiano conversam com empreendedores locais
Foto: Karlla Costa
Docentes e alunos do Instituto Federal Baiano – Campus Uruçuca estão realizando o projeto “Desenvolvimento da cadeia de valores para o turismo de Uruçuca para além de Serra Grande” com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento do turismo para além das fronteiras do município. A iniciativa faz parte de uma demanda da Jornada Pedagógica 2015.
Sob a coordenação dos professores Agnaldo Freire, Alessandra Feitas, Anaclea Calazans, Daniel Carlos, Karlla Miranda e Sayonara Sabione, participam do projeto, alunos dos cursos técnicos de Informática, Agrimensura e Alimentos, além de graduandos do curso superior em Turismo.
A iniciativa leva em conta a localização do município, que faz parte da Zona Turística da Costa do Cacau, onde, dentre os diversos atrativos já comercializados e mapeados, existe a presença de agroindústrias, instituições de ensino, eventos culturais e festas religiosas.
“Nesse momento os alunos do curso técnico em guia de turismo estão preenchendo o cadastro de empreendedores locais e explicando-lhes sobre o projeto. já enviamos o projeto a Secretaria de Turismo da Bahia, ao Trade Turístico da Costa do Cacau, a prefeitura de Uruçuca através do mailing da Câmara de Turismo”, conta Karlla Costa, uma das professoras participantes do projeto, sobre o andamento das atividades atualmente.
As próximas etapas do projeto de intervenção preveem a formação de um banco de dados, envio dos cadastros ao Ministério do Turismo, envio das informações as redes de turismo da Costa do Cacau, ao Conselho Municipal de Turismo de Uruçuca, à Secretaria de Turismo da Bahia, confecção material informativo e qualificação dos empreendedores locais.
Segundo Karlla, o desenvolvimento de atividades como essas contribuem de forma significativa para a economia local. Ela elenca outros benefícios: “aumentar a autoestima dos moradores da sede, perceber a vocação natural do local para o turismo de negócios, gastronômico, eventos, histórico-cultural, LGBT e que existem prestadores de serviço devidamente credenciado para receber o público visitante, não restringindo o turismo ao distrito de Serra Grande com o turismo de sol e praia”. Ainda segundo ela, futuramente, o projeto será ampliado para áreas rurais do município.

Para os alunos a oportunidade é de começar a entender o mercado de trabalho, aliar o conhecimento adquirido na sala de aula à prática e divulgar o trabalho desenvolvido por eles dentro do instituto. Para os discentes do curso de turismo, “o contato com os empreendedores é uma forma de divulgar o curso, e de eles entenderem a importância de ter um prestador de serviço turístico na localidade”, avalia Karlla.

Leia Mais