Estudantes ganham prêmio em evento sobre Rede de Computadores

premio_estudantes_ads_catuOs graduandos de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS), Nilvan Santana e Ueslem Pereira, do Campus Catu, foram premiados na 15ª Escola Regional de Redes de Computadores – ERRC 2017, pela apresentação do artigo “Análise de estratégias que fazem uso de informações da estrutura topológica para o posicionamento de nós regeneradores em Redes Ópticas Translúcidas”. O trabalho será publicado na Revista Eletrônica Internacional Argentina-Brasil de Tecnologias da Informação e da Comunicação (REABTIC).

Orientada pelo professor e coordenador do curso de ADS, Gilvan Durães, a pesquisa durou um ano e trata de uma avaliação de desempenho de estratégias para posicionamento de nós regeneradores em redes ópticas translúcidas, sendo que, através de simulações, os estudantes propuseram novos algoritmos para lidar com a questão computacional.

“O trabalho estuda um conjunto de redes avançadas, as quais poderão conectar as diversas redes de computadores da internet no futuro, de forma mais rápida e eficiente, em termos de qualidade do sinal óptico”, explicou o professor. “Atualmente, estamos estudando algoritmos baseados em métricas espectrais e iremos implementá-los e avaliá-los em cenários de redes ópticas elásticas”, acrescentou.

O fazer científico

Desenvolver pesquisa no IF Baiano é apontar soluções para questões locais, propor alternativas para o desenvolvimento e crescer junto. Os estudantes Nilvan Souza e Ueslem Pereira são exemplos desse crescimento. Eles são bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, apoiado pelo CNPq e pela Fapesb. “Aprendi a questionar, investigar, e a buscar possíveis soluções para os problemas. Além disso, durante a pesquisa, eu pude exercitar minha autonomia como estudante pesquisador”, disse Nilvan.

 

“Fico muito feliz, principalmente por acompanhar o avanço dos alunos no desenvolvimento do projeto. Para o IF Baiano, é mais um reconhecimento do trabalho em conjunto de ensino e pesquisa de qualidade que o instituto vem fazendo”. – Professor Gilvan Durães

Nilvan conta que a premiação trouxe motivação para continuar investindo tempo na pesquisa, além da importância da interação com outros profissionais da área. “Desenvolver pesquisa me deu a oportunidade de construir e mediar conhecimento, além de contribuir para o desenvolvimento tecnológico e progresso humano. Através da interação com outros profissionais da área, surgem novos questionamentos e consequentemente novas ideias, que podem contribuir com o desenvolvimento da academia e da sociedade”, finalizou.

Foto: Caroline Chagas
Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *