VISTA AEREA DO PAIS

Conheça o sistema de Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS) do Campus Itapetinga

Pense em um único sistema para cultivo de hortaliças, frutíferas e criação de pequenos animais. Mais do que isso: sem o uso de agrotóxicos, com baixo custo de produção e tudo dentro dos moldes da agroecologia. Esse é o sistema de Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS), que está sendo desenvolvido por professores e alunos do Instituto Federal Baiano – Campus Itapetinga.

Ligado ao Grupo de Pesquisa Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável, o projeto surgiu da necessidade de demonstrar uma atividade de produção sustentável para a utilização de pequenos agricultores familiares que pudesse contribuir com a diminuição da aquisição de insumos externos. Instalado dentro do campus, o sistema está funcionando como Unidade Demonstrativa (UD) e é composto por:

Vista do tanque para criação de tilápias e galpão para criação de aves!
Tanque para criação de tilápias e galpão para criação de aves do PAIS. (Foto: Gean Carlo Capinan)

Galpão rústico: constituído por mourões de madeira e tela de arame, o espaço pode alojar, em média, 30 aves de postura;

Tanque para criação de tilápias: construído no formato circular, o tanque favorece a composição do sistema no tocante ao manejo dos canteiros, construídos com 1 m de largura, sendo o comprimento determinado pelo diâmetro do galpão;

Canteiros para produção de hortaliças e plantas medicinais: os vegetais também podem ser utilizados para alimentação das aves, que retroalimentará o sistema com a produção de esterco, o qual será utilizado para adubação dos canteiros.

Através dessa estrutura de retroalimentação, os produtores têm a possibilidade de autogerenciamento do negócio, o que diminui, consideravelmente, os custos de produção e eleva a rentabilidade das famílias. “As frangas produzem carne, ovos e esterco, os quais podem ser utilizados para consumo próprio, venda de excedente e adubação orgânica sem a necessidade de aquisições externas pelos agricultores para manutenção do seu negócio, bem como da utilização da produção das hortícolas, para alimentação dos animais, consumo e venda excedente”, explica o coordenador do projeto, professor Gean Carlo Capinan.

Estudantes do campus já estão se beneficiando do PAIS e utilizando a área para abordagens nos mais variados aspectos, como conservação do meio ambiente, produção de hortaliças, piscicultura, avicultura extensiva, entre outros assuntos. O projeto foi contemplado pelo edital 02/2015 da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) do IF Baiano e conta com um aluno bolsista e outros três alunos voluntários. Com a continuidade do projeto, mais alunos foram se integrando e passaram a fazer parte como estagiários ou voluntários, chegando a uma média de 15 alunos envolvidos de forma indireta. “O Campus abraçou o Projeto de uma maneira muito especial, ou seja, todos os servidores se puseram a disposição em contribuir para sua implantação e continuidade, demonstrando dessa forma como uma ação bem concebida pela sua importância pelo imperativo socioambiental dos dias atuais, mobilizando a todos”, comenta o coordenador.

Colheita de alface e rúcula.
Colheita de alface e rúcula. (Foto: Gean Carlos Capinan)

A aluna do curso técnico em agropecuária, Maria Luiza Oliveira, participou ativamente da construção do PAIS, ajudando a coordenar os trabalhos. Segundo ela, houve dificuldades no início da montagem da unidade, devido às condições climáticas da cidade de Itapetinga, o que tornava a área de implantação do projeto de difícil manuseio e preparo. “Achei até que não iríamos conseguir executar o projeto, mas, graças a Deus, o tempo melhorou e a área pôde ser preparada, podendo assim iniciar as atividades”.

Outro desafio foi a construção do tanque de peixes. “Sendo este circular, onde usamos um tipo de lona para revestir e acabamos medindo errado e comprando um tamanho menor, a solução foi dividir em duas partes e sobrepor as suas pontas, mas estava ocorrendo infiltrações e acabou matando alguns peixes. Foi um momento de muita preocupação, mas mais uma vez conseguimos a solução, achamos uma manta adesiva que tem uma ótima fixação, fizemos os testes e funcionou, depositamos os peixes e não tivemos mais perdas”, relata a aluna.

Vencidas as dificuldades, a estudante só tem a comemorar pela conclusão do projeto. “Tenho o imenso prazer de fazer parte de um projeto que se preocupa com o agricultor, com o meio ambiente e com o consumidor. Sendo uma tecnologia social que preserva o meio ambiente, produz alimentos livres de agroquímicos e a geração de rendo proveniente de uma cadeia socioprodutiva”, destaca.

A unidade de demonstração permanecerá instalada no Campus Itapetinga e, segundo o coordenador Gean Carlo Capinan, a ideia é submeter propostas a editais externos, para captação de recursos para instalação de unidades em comunidades tradicionais de agricultura familiar. “Acredito que, de uma certa forma, a nossa unidade já está surtindo o efeito que queríamos, que é de servir como um local para aprimoramento e aperfeiçoamento pela comunidade que tiver interesse na implantação do sistema”, complementa.

Print Friendly

2 comentários em “Conheça o sistema de Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS) do Campus Itapetinga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *