Sul da Bahia: uma das contribuições do IF Baiano à cultura do cacau

2018 inicia com boas novas para os produtores de cacau. Nesta semana, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) concedeu o registro de indicação de procedência pelo produto amêndoa de cacau, realizado pela Associação dos Produtores de Ccabrucaacau do Sul da Bahia, por intermédio de um projeto apoiado pela FAPESB coordenado pelos professores pesquisadores do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) – Campus Uruçuca, Durval Libânio, Biano Neto e Adriana Reis (pesquisadora do Instituto Cabruca).

Esse resultado positivo é fruto de um trabalho realizado por várias instituições (inclusive de pesquisa) relacionadas à cultura do cacau distribuídas por 83 municípios da região durante um período de dez anos. Para contar como foi a recepção desse acontecimento, o trabalho desenvolvido pelo IF Baiano na região e a expectativa quanto ao amanhã, Libânio concede entrevista ao Blog Bem Baiano.

(mais…)

Leia Mais

Matemática e Ciência são demonstradas de forma prática na V MIC

20171025_104036“Qual o número do seu telefone?” Com essa pergunta, Airon Miranda, estudante do IF Baiano, surpreendia o público da V Mostra de Iniciação Científica – MIC. Através de um jogo de combinações numéricas, com quatro cartas numeradas de 1 a 63, o estudante aprendeu com os participantes do Programa Ciência Itinerante a adivinhar o número de telefones das pessoas que visitavam a MIC. “São cartinhas amaldiçoadas”, brinca. “Cada carta está relacionada com a outra. Podemos descobrir telefone, RG, CPF. Tudo que envolve números. A matemática está em tudo”, afirmou.

É através do Programa Ciência Itinerante que estudantes apresentam diversos experimentos, tais como: cama de pregos, experiências com fogo, brinquedos interativos e estandes de diversas áreas do conhecimento em feiras de ciências, praças e outros locais públicos.
(mais…)

Leia Mais

Estudantes apresentam trabalhos científicos e relatos de experiência na V MIC

DSC_7751Mais de 250 projetos foram apresentados durante a realização da V Mostra de Iniciação Científica (MIC) do IF Baiano. Nesta edição, foram agregados ao evento três seminários: de Iniciação em Extensão, de Pós-graduação e o Seminário de Pesquisa, Extensão, Inovação e Cultura do Território do Sisal.

Para o Pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Delfran Batista, ampliar o evento é uma ação inevitável que vem junto com o crescimento do IF Baiano desde sua primeira MIC. “A maturidade institucional em relação a pesquisa e tecnologia, a consolidação da indissociabilidade de seus pilares, o aumento dos cursos de pós-graduação e as ações de extensão. Tudo isso gera novos produtos que precisam ser publicizados para sociedade”, afirmou. (mais…)

Leia Mais

Educação de Jovens e Adultos: professora fala sobre esta oferta no IF Baiano

O IF Baiano está com inscrições abertas, até 7 de novembro, para o processo de ingresso de estudantes em cursos técnicos do Proeja. São 155 vagas para os cursos técnicos, da forma de articulação integrada ao Ensino Médio, em Cozinha (em oferta nos campi Governador Mangabeira e Catu), Informática (Campus Guanambi) e Agroindústria (Campus Serrinha).

Para tratar sobre a oferta, a professora e diretora acadêmica do Campus Serrinha, Neyla Reis Silva, mestre em Educação de Jovens e Adultos, fala sobre o sucesso do curso de Cozinha, no Campus Catu, e sobre a pedagogia da alternância, metodologia que será aplicada no curso de Agroindústria. (mais…)

Leia Mais

Pesquisa avalia digestibilidade da silagem de milho e seus efeitos na produção de leite

Pesquisa desenvolvida no Instituto Federal Baiano (IF Baiano) identificou a digestibilidade in vitro da fibra em detergente neutro como um importante parâmetro para avaliar a qualidade das silagens de milho, alimento comumente utilizado para nutrição do gado leiteiro no estado da Bahia. Os resultados da pesquisa também apontaram que os efeitos da baixa digestibilidade têm impacto direto na produtividade do leite.

ANÁLISE PROTEÍNA BRUTA SILAGEM DE MILHO
Análise da proteína bruta da silagem de milho. Foto: Arquivo Pessoal/ Raimundo Vaz.

Conduzida pelo docente e pesquisador do IF Baiano, Raimundo Vaz, e apoiada pelo edital da Propes n° 5/2015, a pesquisa surge mediante o contexto baiano que contrasta a baixa produtividade do leite com o real potencial do setor. Hoje, a Bahia possui a 7° maior produção de leite do Brasil, mas ocupa a 23° posição em termos de produtividade, de acordo com dados dados do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Leite da Bahia (Sindileite-BA).

E nós temos uma demanda de produção de leite de 1,2 bilhões de litros e só somos capazes de produzir 700 milhões. Então, nós somos importadores de 500 milhões de litro de leite. Isso eleva o preço dos produtos do leite e derivados para o consumidor final e, considerando que nós somos um estado nordestino em que uma parcela substancial da população tem baixo poder aquisitivo, isso impacta na subsistência das famílias”, explanou o docente. (mais…)

Leia Mais