Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Ingresso de Estudantes 2019

CLIQUE AQUI

Ingresso de Estudantes 2018.2

CLIQUE AQUI
Estudante quilombola do IF Baiano apresenta pesquisa em sua comunidade de origem
Última atualização: 05/10/2018 - 13:36 horas | Data de publicação: 05/10/2018 - 13:36 horas

Trabalho aborda a luta pela garantia de direitos do povo da comunidade quilombola de Baixa Grande, localizada no Recôncavo Baiano.

Compartilhe nas redes sociais:
FacebookTwitterGoogle+

Apresentacao-joilson-fiuza-ifbaiano-comunidade-quilombola

Um significativo encontro entre academia e sociedade foi protagonizado por pesquisadores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano), Campus Governador Mangabeira, e moradores do Remanescente de Quilombo da Baixa Grande, localizado no distrito de São José de Itaporã, zona rural de Muritiba, Bahia.

A junção foi motivada pela apresentação do trabalho de conclusão de curso de pós-graduação do estudante do IF Baiano, Joilson Fiúza, realizada no “chão” da própria comunidade, no dia 22 de setembro. A pesquisa tem relação direta com o povo do remanescente de quilombo e com o próprio autor, que pertence à comunidade. “Foi tão bom ver a ‘casa’ cheia, somando forças nesse momento coletivo de luta. Foi lindo ver a comunidade reunida num momento decisivo não só pra mim, mas para os rumos da própria comunidade”, relatou Fiúza.

A pesquisa “Coletividade Insurgente: protagonismo, tensões e territórios” conclui a trajetória do estudante no curso de pós-graduação lato sensu em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena do Instituto Federal Baiano Campus Governador Mangabeira. O trabalho aborda o protagonismo do Coletivo Chico Véi no pleito pela garantia de direitos da comunidade quilombola Baixa Grande e busca destacar os enfrentamentos contemporâneos em defesa de uma educação quilombola, antirracista e descolonial, protagonizada pelo Coletivo.

Segundo Fiúza, a ideia de abordar a temática surgiu da motivação pessoal e da vontade de trazer um novo olhar sobre a comunidade. “Espero realmente que essa defesa promova mudanças importantes na vida dos moradores da comunidade; que a gestão municipal de Muritiba e a Secretaria de Educação possam ter um olhar atento e sensível às demandas de Baixa Grande. Que possamos assumir integralmente o destino da educação na Escola Pedro Bispo, a partir de nossas experiências, de nossas memórias e de nossos saberes. Que possamos decidir que educação é essa queremos, sem a imposição de uma única voz que diz o que devemos aprender. Queremos ser ouvidos e participar dessa construção junto com a gestão municipal”.

Ainda de acordo com o pesquisador, espera-se que o trabalho chame a atenção do poder público e colabore, trazendo soluções práticas para melhoria da educação na comunidade. “Esse trabalho não para por aqui, até porque as políticas públicas ainda não foram efetivadas. Pretendo levar a pesquisa para outros espaços, até que um dia possamos assumir integralmente o destino da escola Pedro Bispo, que foi pensada desde o início pela e para a comunidade”.

Fotos: Thuane Maria 

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br / faleconosco@ifbaiano.edu.br