Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO




Ingresso de Estudantes 2019.2

CLIQUE AQUI
Pesquisa do IF Baiano é reconhecida por organização internacional
Atualizado em 11 de agosto de 2016 às 9:39 horas, por Valéria Nascimento
Publicado em 10 de junho de 2016 às 14:59 horas, por Valéria Nascimento

10/6/2016 – Trabalho da área de Química existe há dois anos

Compartilhe nas redes sociais:
Share
IMG-20160606-WA0069

Cerimônia de premiação da delegação brasileira

Atualizada em 11/8/2016 às 9h26

Desde junho de 2014, o professor doutor Saulo Capim do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) – Campus Catu está à frente de um grande desafio: “realizar a síntese de três substâncias com potenciais atividades analgésicas e antiinflamatórias, utilizando o óleo da canela como etapa chave, através de transformações de grupos funcionais por meio de reações de redução e oxidação, tendo a Química Orgânica como base e que serão utilizados em processos para inibir a dor e as inflamações no geral”, explica o pesquisador sobre o objetivo da pesquisa.

Com o projeto Utilização do óleo de canela (Cinnamomum Zeylanicum) na obtenção de substâncias com potenciais atividades analgésicas”, ele e seu grupo de trabalho (estudantes do campus e outros pesquisadores da Universidade Federal da Bahia – UFBA e da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC) produzem substância, a partir de uma reação orgânica entre o Cinamaldeído (o qual está presente no extrato do óleo de canela), com outras substâncias orgânicas, tendo atividade biológica similar à da morfina. “A pesquisa é um estudo que foi realizado com o óleo de canela, utilizando o mesmo como material de partida para gerar três novas substâncias inéditas, sendo que, após testes, utilizando camundongos em laboratório, uma dessas apresentou atividade analgésica”, destaca Capim. Segundo o pesquisador, são necessários estudos mais avançados para comprovação da atividade analgésica.

Além do trabalho científico em si, o trabalho de pesquisa do IF Baiano com a participação de estudantes despertou interesse dos pesquisadores presentes no “MILSET AMLTA (Movimiento Internacional para el Recreo Científico y Técnico América Latina), ESI-AMLAT 2016que aconteceu, em Mazatlán – México, entre 30 de maio e 3 de junho de 2016 com o tema Donde el Talento y la Creatividad Convergen”. “Os pesquisadores não acreditaram que os nossos estudantes estavam desenvolvendo uma pesquisa com este nível de conhecimento, visto que a maioria dos procedimentos metodológicos do projeto está em nível de mestrado e doutorado. Dessa forma, professores da Colômbia indicaram a possibilidade de fazermos parcerias e criação de grupos de pesquisa e Intercâmbio para os nossos estudantes na Universidade de Cartagena”, relata feliz o professor Saulo sobre o retorno positivo de seu trabalho

O movimento MILSET (organização não-governamental) busca desenvolver entre jovens de todos os continentes (115 países aproximadamente) a cultura científica por meio de feiras nacionais, regionais e internacionais. A ESI-AMLAT, por exemplo, é uma feira de ciência e tecnologia que objetiva despertar o interesse dos jovens pela pesquisa, promover a participação deles e professores e difundir conhecimentos e projetos. Na oportunidade, Saulo e sua equipe receberam duas premiações de destaque internacional: credenciais para a participação no XI Foro Internacional de Ciencia e Ingeniería na cidade de Santiago no Chile em 2017 e na ESI Mundial 2017, Milset Internacional na cidade de Fortaleza em 2017.

 

Veja mais:

Professor e estudantes criam substâncias analgésicas a partir da Canela (2014)

Ciência: de Catu para o mundo

 

Fotografia: Acervo / Saulo Capim

 

Esta matéria tem caráter informativo.

É permitida a reprodução mediante citação da fonte.

IF Baiano/Reitoria/Comunicação/Jornalismo

Confira as tags desta publicação:

Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | CNPJ: 10.724.903/0001-79 | Telefone: (71) 3186-0001
E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br / faleconosco@ifbaiano.edu.br